O DESENVOLVIMENTO DA GRANDE APOSTASIA – PARTE 02

Na primeira parte desta série, vimos que Satanás se esforçou em corromper a congregação cristã e ele conseguiu, como o próprio Jesus, bem como o apóstolo Paulo confirmaram. Como essa apostasia se desenvolveu?

“JÁ ESTÁ OPERANDO”

Menos de 20 anos após a morte de Jesus, o apóstolo Paulo indicou que ‘já estavam operando’ os esforços de Satanás de causar divisão e desviar as pessoas da fé verdadeira. (2 Tes. 2:7)

Já em cerca de 49 EC, numa carta enviada às congregações, o corpo governante observou: “Ouvimos falar que alguns dentre nós vos causaram aflição com discursos, tentando subverter as vossas almas, embora não lhes déssemos nenhumas instruções.” (Atos 15:24) Portanto, alguns dentro da congregação expressavam com veemência seu conceito contrário — neste caso evidentemente sobre a questão de se os cristãos gentios deviam ser circuncidados e observar a Lei mosaica ou não. — Atos 15:1, 5.

Ao avançar o primeiro século, raciocínios divisórios espalharam-se como gangrena. (Compare com 2 Timóteo 2:17.) Em cerca de 51 EC, alguns em Tessalônica erroneamente prediziam que “a presença” do Senhor Jesus era iminente. (2 Tes. 2:1, 2)

Por volta de 55 EC, alguns em Corinto haviam rejeitado o claro ensinamento cristão sobre a ressurreição dos mortos. (1 Cor. 15:12) Por volta de 65 EC, outros diziam que a ressurreição já havia ocorrido, que ela era do tipo simbólico, pela qual passavam os cristãos em vida. — 2 Tim. 2:16-18.

Não há escritos inspirados sobre o que aconteceu dentro da congregação cristã durante os 30 anos seguintes. Mas, por volta do tempo em que o apóstolo João escreveu suas cartas (cerca de 98 EC), havia “muitos anticristos” — pessoas que negavam que “Jesus é o Cristo” e que é o Filho de Deus, que veio “na carne”. — 1 João 2:18, 22; 4:2, 3.

Por mais de 60 anos, os apóstolos haviam ‘agido como restrição’, empenhando-se em impedir a onda de apostasia. (2 Tes. 2:7; 2 João 9, 10) Mas, quando a congregação cristã estava para entrar no segundo século, morreu o último apóstolo sobrevivente, João, por volta de 100 EC. A apostasia que aos poucos começara a se infiltrar na congregação estava então a ponto de irromper irrestritamente, com repercussões devastadoras em termos de organização e doutrina.

FONTE: Livro “PROCLAMADORES”, capítulo 4, páginas 34-35

Anúncios

2 comentários sobre “O DESENVOLVIMENTO DA GRANDE APOSTASIA – PARTE 02

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s